Você já percebeu como estamos sempre cercados de chamadas em diferentes situações do nosso dia a dia?

“Entre, Ar Condicionado”; “Sorria, você está sendo filmado”; “Puxe” e “Empurre”.

Essa e tantas outras instruções de sinalização nos ajudam a escolher o próximo passo de interação com um objeto ou espaço.

No meio digital não é diferente. O call-to-action, ou CTA, são sinalizações que indicam qual o próximo passo a ser tomado pelo usuário. Usando verbos normalmente no imperativo, o CTA pode ser um botão ou link destacado que mostra qual a próxima ação a se fazer naquele momento.

As formas de aplicação do call-to-action variam e dependem das ações que queremos que sejam feitas pelos usuários, sempre visando a conversão.

Praticamente todas as ações que exigem um clique na sua plataforma podem utilizar o CTA como ferramenta; desde download de um arquivo, cadastro de uma newsletter, inscrição por formulário, pedido de algum orçamento ou teste limitado de algum sistema.

O call-to-action indica a próxima ação que o seu negócio quer que o visitante faça.

Mas quais são as melhores estratégias para criar um CTA que realmente converte?

O CTA deve ser considerado um ponto auge da sua estratégia, sendo parte de uma ação completa, e não um ponto individual.

O ideal é aplicar o CTA após disponibilizar algo ao usuário. Isso inclui:

  • Pedir endereço de e-mail para assinatura de newsletter após a leitura de um artigo no seu site;
  • Oferecer um curso pago depois da visualização de um vídeo introdutório;
  • Aplicar uma oferta após uma explicação do produto a ser vendido;
  • Sugerir um teste gratuito depois de um vídeo de explicação da ferramenta…

E assim por diante. O importante é usar a criatividade para melhorar cada vez mais as suas conversões e aumentar o poder do call-to-action na sua empresa.

Leave a Reply

Your email address will not be published.